O ano de 2020 fez muita gente repensar tudo o que vinha fazendo até então – o trabalho, as despesas, os valores, os lazeres. Eu mesma mudei de casa – o espaço que eu morava antes não suportava os meus próprios sonhos. E de uma nova localização, acompanhei tantas pessoas passarem por transições de carreira, sempre em busca de mais PROPÓSITO.

Propósito é uma palavra que ficou batida, por vezes banalizada, mas que a gente não pode deixar de se conectar com o seu significado. É aquela sensação de acordar de manhã sem sofrimento, levantar da cama e saber que o dia vai ser cheio, difícil, mas que está alinhado com seu desejo mais valioso para o mundo. 

Na minha jornada isso me levou a criar o Olho no Olho. Um negócio social que oferece gratuitamente curso de gestão de negócios para empreendedores que vivem com renda abaixo de R$1.500,00 mensais. (Essa é uma história longa e se você quiser se conectar com o nosso propósito de contribuir para um mundo menos desigual, com mais acesso à renda e trabalho digno, é só chegar aqui.)

Mas de onde veio essa ideia e como tudo começou? 

Resolvi compartilhar com vocês a primeira etapa do trajeto e espero que te ajude na sua busca, economizando alguns passos.

Por onde começar um negócio social?

1. Investigue quais são as suas causas

O que te mobiliza? O que te toca? O que te indigna?

Para começar a busca (que é INTERNA), tem um teste super divertido para dar os primeiros passos:

2. Por que você deseja atuar com esta causa?

Citando uma grande mentora que tive a sorte de encontrar no meu caminho, Raiana Lira:

frase artigo ono Prancheta 1 04

Vem ler mais sobre esse assunto aqui.

3. Qual é a raiz do problema que desejo resolver?

NÃO PULE ESSA ETAPA!

Pesquise, pergunte, explore, investigue, viva o problema que deseja resolver. 

Às vezes temos ideias que parecem brilhantes e inovadoras, mas será que elas realmente atacam o cerne do problema?

Quando começamos, a ideia era desenvolver um banco de microcrédito para empreendedores de baixa renda. A gente achava que o problema era investimento nos negócios, mas bastou um pouquinho só de pesquisa para entender que antes disso precisávamos melhorar a gestão dos recursos que já existiam. Colocar mais dinheiro em alguns negócios poderia inclusive PIORAR a situação daquela empreendedora que vendia seus produtos com prejuízo, mas ainda não sabia disso.

Para entender melhor sobre fluxo de caixa para e-commerce, pode, também, conferir um conteúdo aqui do blog!

4. PERGUNTE – para o colega, para a vizinha e PRINCIPALMENTE para as pessoas que você deseja atender. 

Conte para as outras pessoas sobre a sua ideia de negócio social e tenha abertura para escutar profundamente as impressões e feedbacks que possam trazer.

Pode surgir um caminho mais fácil, um contato de outra pessoa que tem um projeto parecido e podem te dizer o que elas NÃO querem ou NÃO sana a dor que estão sentindo.

Assim, é possível captar o que realmente importa (e o que não importa), guiando o negócio para o caminho mais assertivo, segundo dados do público de interesse.

A escuta é super importante. Saber ouvir e saber fazer boas perguntas. 

Foi ouvindo as nossas clientes que o nosso banco de microcrédito começou a tomar forma de consultoria.

Se você também chegou até aqui, imagino que sua ideia já tenha mudado bastante, certo?

O caminho é longo e árduo e este é só o começo! 

Para continuar a caminhada, já existem várias ferramentas que te ajudam a deixar sua ideia mais concreta. Uma das que eu mais gosto é o CANVAS: está aqui um modelo se você quiser começar. Se a sua ideia é de um negócio social e não um projeto social, pense muito bem na parte de baixo do seu quadro.

Espero ter ajudado na sua busca e transformação! Se quiser continuar esse papo, é só me chamar no instagram do Projeto Olho no Olho.

banner olho no olho 08

Comentários

Isabela Viana

Isabela Viana

Assistente Social de formação e cofundadora do Projeto Olho no Olho, de Belo Horizonte, com uma atração por empreendedorismo e especializada em fazer de tudo um pouco. Conheça mais do meu trabalho em: @projetoolhonoolho