O dropshipping vem se tornando um dos principais métodos utilizados no e-commerce e significa, em tradução literal para português, “largar a remessa”. A partir disso, quando uma empresa faz dropshipping, outra companhia cuida de parte do estoque de produtos ou do estoque inteiro.

Dessa forma, esse termo é utilizado para as empresas que ficam responsáveis pela venda dos produtos, porém contam com os fornecedores para enviar eles ao cliente. Dessa forma, o e-commerce é basicamente um intermediário nesse processo. Se você quer conhecer mais sobre essa modalidade, leia este conteúdo até o final!

Como funciona o dropshipping?

O dropshipping funciona da seguinte forma:

  1. O cliente realiza a compra através da internet, escolhendo seus produtos;
  2. Quando o pagamento for confirmado, o pedido é transferido para um dos fornecedores;
  3. Esse fornecedor terá no seu estoque todos os produtos escolhidos pelo cliente;
  4. Com isso, o fornecedor vai separar os produtos e eles serão enviados por uma transportadora ou pelos correios;
  5. A partir da entrega, o cliente receberá o pedido.

A imagem abaixo mostra como esse processo funciona.

O81z2XH0POAudCBEWWLC6sviWttAhHG7Q3LFj75UQ3UuZ6Gpd65S7Kv7Nojm8d2OvIeU6L8jJc8D yqysBVKbFcfVK iXUxhRGj1Ivgn7S KuVsnO73m5sZWQrDy8sAZL7ugn8fB

Cabe ressaltar que, em alguns sites esse processo é mostrado de maneira transparente, para que o cliente fique ciente de como ele é feito e quem é o responsável por cada uma das etapas. Já em outros, o cliente não tem nenhum contato com o fornecedor.

Em muitos casos, o cliente não tem ciência de que essa prática é utilizada, pois ela não interfere diretamente na sua compra, já que o e-commerce é responsável por atrair clientes, gerenciar as vendas e prestar atendimento. Esse processo, em contrapartida, é acordado entre o e-commerce e o fornecedor.

Principais vantagens do dropshipping

Dentre as vantagens do dropshipping, estão:

  • Baixo custo, já que a venda pode acontecer apenas por um site;
  • Mais simples de gerenciar, já que a empresa terceiriza uma parte ou todo o estoque de produtos;
  • Flexibilidade para realizar vendas em diferentes locais, já que o site pode ser acessado de várias cidades, estados e países;
  • Ganho de eficiência na entrega dos produtos, já que cada uma das empresas incluídas no processo cuida apenas de uma parte específica dele;
  • Como um e-commerce pode ter diversos fornecedores, é possível ter uma grande variedade de produtos no seu site. Com isso, garante atendimento de diferentes públicos e perfis de clientes, conseguindo, consequentemente, aumentar o volume de vendas.

Devido a todas essas vantagens, esse formato está em crescente utilização nos últimos anos. Contudo, existem também algumas desvantagens que devem ser consideradas antes de iniciar esse modelo de negócios.

Desvantagens do dropshipping

Confira abaixo as principais desvantagens do dropshipping:

  • Baixa margem de lucro, graças a divisão do mesmo entre os fornecedores e o e-commerce;
  • Pouco controle logístico sob fretes e disponibilidades. O prazo para a entrega do produto, o preço do frete e a disponibilidade dos produtos podem ser um problema dependendo da região de atendimento e dos fornecedores parceiros daquela loja virtual;
  • Possíveis problemas com comunicação. Se não houver integrações eficientesentre o e-commerce e o fornecedor, o cliente pode ser mal atendido em caso de problemas com o seu produto;
  • Ausência de controle durante todo o processo. O e-commerce é responsável apenas por enviar os itens solicitados para a transportadora e não tem controle de partes importantes do processo;
  • Falha no rastreamento dos pedidos. Algumas transportadoras não possuem ferramentas que permitem acompanhar, em tempo real, o status das entregas, podendo ser um problema no atendimento;
  • Se houver muitos fornecedores, é necessário tempo para gerí-los. Quando você trabalha com vários fornecedores, é um desafio ter integração com cada um deles.

Entenda melhor cada vantagem e desvantagem com esse artigo do E-commerce Brasil.

O que acontece se o produto tiver que ser devolvido ou trocado?

No modelo do dropshipping, caso o produto tenha que ser devolvido ou trocado, o fornecedor é responsável por esse processo. Você deve realizar a ponte entre o fornecedor e o cliente, para que ele possa garantir que o produto seja trocado ou que haja estorno.

Contudo, para o cliente, em alguns modelos de dropshipping, o fornecedor é praticamente invisível. Nesses casos, é muito importante garantir ao cliente um determinado prazo para resolução – o que não vai depender de você.

Afinal, vale investir em dropshipping no marketplace?

Para quem está abrindo um e-commerce próprio e quer ter um despesas mínimas, o dropshipping pode ser uma ótima opção. No entanto, aplicar o método em marketplaces é uma péssima ideia.

Usando o dropshipping em marketplaces, o seller pode perde seu poder de inspeção, já que não controla o estoque. Se um determinado produto se esgota ou sofre alguma alteração física ou química, cabe à manutenção manual do seller em todos os marketplaces que esteja vendendo para que o anúncio se mantenha atualizado. Ou seja, é necessária uma fiscalização constante no fornecedor e, quando na ocorrência de muitos anúncios diferentes, um longo tempo para focar na operação – o qual poderia ser gasto com estratégia para o negócio.

Aliás, durante datas sazonais – como o Dia do Consumidor – o fornecedor pode não estar preparado para ceder a alta demanda nos marketplaces. Assim, os produtos dos anúncios podem esgotar rapidamente e o seller perder a oportunidade de aumentar suas vendas, já que não há produto para vender.

Dia do consumidor

A comunicação escassa com o fornecedor, também, pode prejudicar o atendimento com o cliente. Prazo, frete e condições de entrega podem ser prejudicados e, em caso de desistência, o  retorno é problematizado, já que possivelmente o seller terá de arcar com os custos de frete do retorno do produto.

Em caso de produtos importados, o problema pode ser ainda maior, já que mercadorias podem parar na alfândega e o preço sofrerá alteração quando chegar no Brasil. 

5 passos para começar a trabalhar com dropshipping

Para começar a trabalhar com dropshipping, você deve se atentar a algumas questões. Entre elas estão:

1. Análise de mercado e público alvo

Faça uma análise de mercado e entenda de acordo com seu público-alvo e com a sua experiência quais são os principais itens e produtos que você deve iniciar a sua operação. Isso é muito importante porque a partir do trabalho com um determinado público, sua comunicação se torna específica para ele e é possível criar uma comunidade que se identifica.

2. Registre um domínio e crie um site

Registre um domínio próprio, crie um site e otimize ele, utilizando boas práticas de SEO, tornando ele responsivo e deixando ele com características que o torne atrativo. Importe-se, na mesma proporção, com o Google e com a experiência do usuário – sendo que o último item, ainda, refletirá em uma boa relação com o primeiro item.

3. Encontre um provedor para o seu e-commerce

É necessário escolher um serviço de hospedagem para o seu e-commerce. Dessa forma, você deve escolher uma hospedagem que possua backup automático, certificado SSL e outras vantagens que vão ajudar, sobretudo, na sua reputação.

4. Escolha fornecedores

Escolha os fornecedores que você pretende trabalhar para poder começar a ofertar os produtos que se encontram no estoque deles. A partir disso, adicione os produtos para fazer dropshipping.

Na busca, priorize os seguintes itens:

  • Checagem;
  • Tempo de processamento do pedido;
  • Bom gerenciamento de estoque;
  • Demais variáveis logísticas.

Lembre-se! Se o estoque de um determinado produto de seus fornecedores acabou, o ideal é que você pare o anúncio e informe que aquele item está esgotado, para evitar que compras sejam realizadas.

5. Faça integrações

Realizar integrações e automatizar processos no site é essencial. Dessa forma, tente fazer com que a maioria dos processos sejam automatizados, desde a escolha do método de pagamento até a parte operacional do seu e-commerce. Distribua, pois, seu tempo da melhor maneira possível, a fim de conseguir trabalhar, livremente, na estratégia do seu negócio, e menos na operação.

Decole suas vendas com o Magis5

Agora que está por dentro dessa prática do e-commerce, compartilhe com os sellers que conhece, para que conheçam o dropshipping.

Lembre-se de assinar nossa newsletter para se manter atualizado!

Comentários

Vitor Lima

Vitor Lima

Vitor é CEO do Magis5 e fundou a plataforma depois de ter problemas nas entregas dos seus pedidos nos marketplaces. Vitor é especialista em tecnologia, e-commerce e é apaixonado por inovação e startups