Entender como encontrar bons fornecedores para seu e-commerce é crucial, já que ele vai impactar de maneira direta no seu negócio. Alguns fatores que devem ser considerados na escolha são preço, prazos, qualidade e quantidade de produtos ofertados.

Por conta da importância de saber como encontrar bons fornecedores para o seu e-commerce, resolvemos criar esse conteúdo e abordar as principais dicas para que você tenha êxito nesse momento. Para saber quais são elas, leia o conteúdo até o final!

Realize uma análise interna do seu negócio

Muitas pessoas acabam pesquisando fornecedores sem antes realizar uma análise interna das necessidades do e-commerce.

Isso se deve porque raramente um bom fornecedor para uma loja virtual será também uma boa escolha para outra, já que ambos os empreendimentos possuem necessidades e demandas diferentes.

Dessa forma, para realizar uma análise interna você pode se fazer algumas perguntas, como:

  • Quais itens meu e-commerce precisa?
  • Qual a quantidade de cada item?
  • Qual o giro médio de estoque adequado?
  • Qual o prazo ideal em que esses itens devem ser entregues?
  • Possuo um espaço físico para estocar esses produtos?
  • O e-commerce funciona por encomenda ou por entrega instantânea?

Após responder essas perguntas, você já terá mais noção do que você procura, com base na sua demanda.

E lembre-se, pegue um papel e uma caneta, e comece a escrever tudo. Faça listas!

como encontrar bons fornecedores

9 Dicas para encontrar bons fornecedores para o seu e-commerce

Aqui, vamos listar as principais ações que podem ser realizadas para que saiba como encontrar bons fornecedores para seu e-commerce. São elas:

1. Utilize o Google e outros canais de pesquisa online

A primeira dica é reservar um bom tempo para fazer uma busca minuciosa no Google. Varie, também, as palavras chaves, afinal, se você buscar por distribuidores ou importadores, por exemplo, será possível encontrar empresas que forneçam produtos para atacado.

Além do Google, vale a pena buscar através de outros canais, como grupos no Facebook, WhatsApp, Telegram, entre outros. Nesses canais, existem grupos e comunidades onde diferentes setores do e-commerce brasileiro se comunicam; assim, é possível não só encontrar possíveis fornecedores, como conversar com seus responsáveis de forma direta e mais rápida.

Para saber como encontrar bons fornecedores para seu e-commerce que seja relevante, lembre-se de checar margem, prazos, produtos oferecidos e suas quantidades mínimas, e, então, faça uma lista para facilitar a pesquisa.

2. Encontre fornecedores locais para a sua loja virtual

Muitas pessoas acabam não se atentando a saber como encontrar bons fornecedores locais, quando estão tentando encontrar algum fabricante para o e-commerce delas. Mesmo que possam ser menores, podem ser suficientes para suprir a demanda.

Um dos principais pontos positivos nos fornecedores locais está relacionado ao prazo. Dessa forma, quanto mais próximo estiver o fornecedor, menor será o prazo de entrega e mais fácil será negociar descontos de frete.

Em datas especiais para o e-commerce, como o Dia dos Pais e o Natal, fornecedores locais podem ser grandes parceiros para manutenção do estoque. Isso porque a demanda pode superar a oferta de uma determinada loja e isso a obrigar a procurar por soluções rápidas que não atrapalhem os prazos de entrega do produto final.

3. Entre em contato com fabricantes

Os fabricantes sabem quais são as empresas que revendem seus produtos e podem vender diretamente para você, cortando o custo do intermediário nesse processo. Contudo, entenda também se o fabricante vende os produtos dele no varejo, pois, caso isso aconteça, ele será um concorrente seu.

Para encontrar fabricantes, você pode procurar em comunidades e fóruns online ou buscar em redes de contato de varejistas. 

Aliás, em caso de produtos com etiquetas evidentes, como o setor de moda e vestuário, vale ressaltar que, se determinado produto de uma marca que você goste tenha sido produzido por um fornecedor terceirizado, haverá uma etiqueta com os dados do fabricante, inclusive número de celular. Então, caso você possua uma mercadoria de boa qualidade e consiga ter acesso a essa etiquetagem, é possível entrar em contato com o fabricante diretamente.

4. Avalie a qualidade do produto e a embalagem

É essencial que você avalie a qualidade do produto de todos os fornecedores que você está buscando, pois isso vai garantir que você esteja vendendo um item de qualidade para o seu consumidor final.

Geralmente, quanto mais diferenciado seja o produto, mais caro vai sair para você e maior será o preço também para o cliente. Neste momento, portanto, é crucial que você defina qual vai ser o posicionamento do seu e-commerce em relação ao público alvo.

Entenda e defina qual o perfil de consumidor da sua loja virtual

Primeiramente, a estruturação da persona é fundamental. Comece definindo:

  1. Poder de compra: qual a presença desse consumidor no mercado? Qual sua classe social?
  2. Hábitos de consumo: qual a periodicidade deste consumidor? Ele consome o produto diariamente, semanalmente, mensalmente ou apenas uma vez? Ele se adequa a mensalidades ou assinaturas, caso houver?
  3. Gênero e faixa etária: há uma maior presença feminino ou masculina em volume de compras? Essa predominância é significativamente alta, a ponto de adaptar a comunicação? Quantos anos esse consumidor tem? 
  4. Comportamento no meio digital: onde esse consumidor mais interage e passa seu tempo quando está com um celular na mão? Ele possui uma conta em qual rede social? Em qual delas ele costuma comprar?

Além dessas características, você pode definir seu grau de educação, profissão, status quo, grau de relacionamento, dentre outras características que ajudem a definir um comprador ideal que você vai precisar se comunicar.

Isso ajuda na definição de um padrão ideal do seu produto ou serviço, com base nas demandas físicas e psicológicas da sua persona. Assim, fica mais fácil para entregar um produto ou serviço final de qualidade e que façam sentido para quem está comprando, principalmente em setores em que há uma concorrência latente e você precisa se diferenciar.

Solicite amostras

Uma forma de não gastar muito dinheiro e fazer a análise dos produtos é solicitar amostras. Dessa forma, é possível avaliar a qualidade do produto enviado e compará-lo, presencialmente, com o de outros fornecedores.

Com esse olhar mais técnico, são evitadas surpresas no momento em que o serviço do fabricante é solicitado. Problemas podem, e provavelmente, vão acontecer, mas eles podem ser minimizados e evitados em larga escala, se houver uma análise prévia.

5. Entenda a capacidade de fornecimento do fornecedor

Como já citamos anteriormente, é preciso se atentar à quantidade de produtos que o fornecedor concede em seu volume de produção.

Alguns fornecedores possuem um volume de vendas mínimo por produto. Então, planeje seu estoque anteriormente para saber qual o volume do seu pedido e se o fornecedor o aceita.

Em contrapartida, todo fornecedor possui uma capacidade total de fornecimento, já que são reféns de sua estrutura física e de quanto ela suporta a produção. Por isso, para vendas que necessitem de uma remessa muito grande de produtos, faça um agendamento prévio, podendo ser até com meses de antecedência, para evitar atrasos na entrega.

Os atrasos do fornecedor refletem em possíveis problemas com o seu frete, já que pode atrasar, consequentemente o envio do seu produto para o cliente final.

Durante a pandemia, também, houve falta de matéria prima de vários produtos que tiveram seu fornecimento afetado. É importante, portanto, ficar atento aos fatores externos que possam atrapalhar a produção, para constituir seu estoque.

6. Não dependa somente de um fornecedor

Mesmo que o fornecedor que você conversou deixe claro que ele vai conseguir atender sua demanda até em períodos de crise, você não pode ficar dependendo de um único fornecedor, pois caso algum problema acabe ocorrendo, em relação a maquinário, produção ou qualquer outra situação, toda a operação da sua empresa vai ser comprometida.

Use a lista que você criou com suas pesquisas para manter contato com diferentes fornecedores, a fim de priorizar a manutenção do seu estoque.

7. Pesquise os fornecedores dos seus concorrentes

Encontre os fornecedores dos seus concorrentes e entenda como é o processo de produção daquele produto que concorre com o seu. Se houver um índice de qualidade alto, o fornecedor, ainda, pode entrar para sua lista.

No entanto, pesquisando o fornecimento do seu adversário, é possível avaliar os pontos fortes e fracos, para entender, mais a fundo, sua concorrência.

8. Priorize um relacionamento transparente com os fornecedores

Desde o primeiro momento que você vai se relacionar com um fornecedor é muito importante que você tenha um relacionamento transparente. Uma boa relação com o fornecedor é crucial, já que ele fará parte da manutenção do seu estoque.

Evite atrasar pagamentos e busque sempre negociações amigáveis, afinal, a intenção de todo contrato firmado é que as duas partes saiam satisfeitas.

Também, com uma comunicação transparente, você tem mais chances de saber se o fabricante está passando por problemas com sua capacidade produtiva que possam vir a afetar o seu negócio. Assim, você será capaz de buscar por soluções previamente.

9. Se prepare para gerenciar os seus fornecedores

Desde o momento de busca dos fornecedores, é muito importante que você se prepare para realizar o gerenciamento deles. Dessa forma, você pode definir uma série de processos que serão seguidos para realizar o acompanhamento deles após o fechamento do contrato.

Por isso, ter uma listagem dos seus fornecimentos é importante para que você tenha anotado não apenas as opções de fornecedores, mas todos aqueles que são contratados e o que cada um fornece para seu e-commerce.

Com os fornecedores contratados, é hora de vender!

Entender como encontrar bons fornecedores e fechar contratos com eles ajuda a entender seu público e o seu e-commerce em si. Estude a demanda que você precisa para, então, conseguir entregar o que o seu consumidor espera.

Evite frustrações com baixa qualidade de produtos e atrasos nos prazos de entrega. E claro, sempre tenha o produto que esteja expondo no anúncio, ou seja, fique atento ao estoque.

Até mesmo em serviço de dropshipping, é preciso saber se, aquilo que você está expondo, vai chegar no consumidor final da forma como foi feita a proposta.

Aliás, você sabe o que é dropshipping e que há uma forma de vender sem nenhum estoque? Leia e entenda tudo aqui!

dropshipping

Comentários

Arthur Pontara

Arthur Pontara

Analista de Inboung Marketing no Magis5, mineiro, aspirante a cineasta, apaixonado por tecnologia e inovação entre os jovens empreendedores. Para falar com Arthur, basta enviar um e-mail para arthur.pontara@magis5.com.br