O maior marketplace cross-border do mundo, o AliExpress, abriu cadastro para vendedores brasileiros em 2021. A plataforma, que já possui mais de 43 milhões de visitas mensais de usuários locais, vem investindo em tecnologia e criou funcionalidades que permitem que vendedores façam branding no AliExpress.

Essa estratégia pareceu esquecida pelos grandes marketplaces, já que o foco deveria estar direcionado ao canal de venda. Dessa forma, as principais estratégias dentro dessas plataformas são, até então, voltadas exclusivamente a aumentar as vendas por meio da qualidade logística, e não do reconhecimento da marca.

No entanto, o AliExpress resolveu dar uma visibilidade maior à loja virtual do seller com duas principais funcionalidades: o live commerce e a personalização da página do vendedor.

Para saber como usar essas estratégias no seu e-commerce, criamos esse artigo para te orientar sobre as novidades. Aproveite as oportunidades do novo marketplace, e boa leitura!

AliExpress no Brasil: o maior marketplace chinês abre cadastro à vendedores brasileiros

Primeiramente, vamos falar sobre a chegada do marketplace no Brasil. 

Desde 2020, já era perceptível o interesse do AliExpress no mercado brasileiro. Até o primeiro semestre de 2021, o Alibaba, conglomerado responsável pelo AliExpress, vinha aumentando os voos fretados para diminuir o prazo de entrega no país.

No entanto, apesar de diminuírem o prazo, entregando mercadorias de 7 a 15 dias úteis, era difícil competir com as soluções logísticas, como Mercado Envios Full (o fulfillment do Mercado Livre), que entregavam produtos com até 1 dia útil.

Por isso, no segundo semestre de 2021, o marketplace finalmente abriu cadastro para vendedores brasileiros. Com sua apresentação ao mercado nacional, mostrou alguns diferenciais, entre eles:

  • Sua própria solução logística: o Cainiao;
  • A menor taxa de comissão do mercado: de 5% a 8%, conforme a categoria do produto;
  • Atenção às tendências do e-commerce;
  • Suporte 24/7.

Dentre as tendências do e-commerce que o marketplace adequou-se foram o social commerce e o live commerce.

O primeiro é mais diretamente relacionado à atuação do consumidor no aplicativo mobile do AliExpress. Denominado “pechincha”, a funcionalidade reduz o preço de produtos específicos conforme o compartilhamento dos anúncios nas redes sociais dos usuários e o consequente engajamento que os mesmos gerarem.

Já o segundo, vamos explicar mais especificamente no próximo tópico.

Branding no AliExpress: live commerce

O live commerce foi apontado como uma das tendências mercadológicas de 2021 e realmente ganhou bastante espaço entre lojistas e consumidores.

A estratégia consiste em vendas transmitidas ao vivo por serviços de streaming. Devido a pandemia, essa prática se tornou uma opção para que consumidores tivessem uma comunicação horizontalizada, em tempo real, com os vendedores.

Grandes empresas, como Americanas, adotaram o live commerce, chamando influenciadores para apresentar lives em canais de transmissão, vendendo produtos com descontos exclusivos, fazendo jogos e convidando cantores para cantarem para os espectadores. Só esse evento da empresa fez com que vendessem 10 vezes mais durante o período.

Aproveitando desse cenário, o AliExpress tomou uma iniciativa de internalizar o exercício do live commerce, criando um serviço de streaming dentro da plataforma. O vendedor consegue agendar uma transmissão ao vivo e convidar os usuários para participarem das lives dentro do marketplace.

c2XoVksLwRDCkaFcmEj

Vale ressaltar que um dos principais benefícios do live commerce é que ele proporciona a humanização da marca. Isso se deve porque é possível ter um contato com o consumidor mais direto, propiciando a difusão da imagem da sua empresa com um número alto de usuários.

Para quem vende em marketplaces, é uma oportunidade de sair do habitual, se diferenciar e fazer branding no AliExpress.

Branding no AliExpress: personalização da página do vendedor

Fazer branding no AliExpress pode ser mais simples do que você imagina.

O marketplace permite que o vendedor crie banners e os publique em sua página tornando o espaço mais personalizado e único. Dessa forma, é possível criar um ambiente mais atrativo e que melhore a experiência do usuário.

Existem diversos tipos e formatos de banners que podem ser utilizados, porém um dos principais pontos a considerar é o que estará disposto nele: como quais imagens e textos vão o compor e, principalmente, em que seções da página os banners estarão inseridos.

Abaixo, vamos listar algumas dicas para que você não utilize os banners de maneira inapropriada:

  • Evite o uso excessivo de banners;
  • Utilize banners responsivos, ou seja, mobile friendly;
  • Busque criar uma jornada com o uso de linguagem não verbal, ou seja, tenha uma visão estratégica da sua personalização;
  • Evite banners de pop up, eles costumam ter menores conversão;
  • Evite imagens pesadas que possam atrasar o carregamento da página;
  • Utilize CTAs e ofertas diferentes para eles.

Lembre, também, de testar as imagens. Mude esporadicamente a ordem nos banners ou seus layouts para ver como vão impactar no desempenho da página.

Para saber mais sobre o marketplace do AliExpress não deixe de ver o artigo completo sobre esse novo canal e suas oportunidades.

Comentários

Arthur Pontara

Arthur Pontara

Analista de Inboung Marketing no Magis5, mineiro, aspirante a cineasta, apaixonado por tecnologia e inovação entre os jovens empreendedores. Para falar com Arthur, basta enviar um e-mail para arthur.pontara@magis5.com.br