O que é EAN? Significado

EAN significa European Article Number (inglês) ou Numeração Européia de Artigos (português), essa sigla é um código de barras composto por uma sequência numérica de 13 dígitos ( daí veio o nome código EAN-13) que foi criada na Europa pela GS1 e hoje é utilizada em todo o mundo.

Como é a estrutura numérica do código EAN:

O código EAN possui todas as informações importantes de um produto como fabricante, país de origem, modelo do produto e dígito verificador. Esses dados são encontrados e distribuídos da seguinte forma:

  • País de origem – 3 primeiros dígitos (No Brasil é 789 ou 790);
  • Fabricante – 4, 5 ou 6 dígitos;
  • Produto  produzido – 3, 4 ou 5 dígitos;
  • Dígito verificador – 1 dígito.

Obs: Os números podem variar de acordo com empresas e itens. O dígito verificador possui a finalidade de auxiliar na segurança da leitura do código de barras.Caso você some todos os dígitos que fazem parte do EAN, o resultado sempre será 13.

Para que serve o código EAN e como utilizar?

O código EAN-13 serve para o controle interno das vendas de cada produto de uma empresa. Dessa forma, a gestão e identificação individual de cada mercadoria é realizada de maneira que as falhas sejam minimizadas.

Com o código EAN comercial, é possível armazenar os dados relevantes que compõem a sequência numérica de forma única para o gerenciamento de cada unidade ou até mesmo o lote, além de auxiliar no rastreamento e localização do produto.

Vale lembrar que o EAN é um código exclusivo do produto, ele nunca vai se repetir e não pode ser usados em produtos diferentes.

Por meio do uso do EAN, é possível encontrar erros, discrepâncias, problemas e mudanças de produtos, durante um procedimento de uma transação comercial internacional de importação ou exportação entre diferentes países. 

Para o marketplace é importante o EAN para conseguir ter controle de qual produto é, dessa forma, a plataforma consegue ter uma inteligência de mercado, preço, reputação.

Se você quer vender produtos em marketplaces como a B2W (Grupo de sites como Americanas, Submarino e Shoptime) ou pelo Google Shopping, é obrigatório cadastrar o código EAN em seus produtos.

Como criar código EAN?

Esses códigos de barras são gerados pelo próprio fabricante, porém, caso você fabrique as mercadorias por conta própria, a sua empresa será responsável por gerar o código EAN.

Se você não souber como criar um código EAN, existem algumas empresas especializadas que fornecem o serviço no Brasil de criação de código EAN-13  como a GS1 Brasil e a SCB Brasil.

Como imprimir o Código de barra EAN-13?

Após a gerar do seu EAN personalizado ou pré fabricado, chegou a hora da impressão do seu código de barras.

Para imprimir o código de barra EAN-13 válido da sua mercadoria, a maneira ideal seria a impressão diretamente na embalagem do produto. 

Caso as embalagens já estejam prontas, você pode optar pela impressão das etiquetas adesivas e depois fazer a colagem na parte externa do seu produto. Para isso, as impressoras térmicas são muito utilizadas pelos lojistas para manter a qualidade de leitura do código de barras EAN-13.

Qual a diferença entre EAN x UPC x DUN-14?

Diferenças entre EAN e UPC

O significado de UPC é Universal Product Code ou Código Universal do Produto em português, conhecido por muitos como GTIN (Global Trade Item Number). Diferentemente do código EAN que tem como origem a Europa, o código UPC GTIN é utilizado nos Estados Unidos e Canadá.

A principal diferença entre EAN e UPC-12 é a quantidade de números que compõem a estrutura numérica do código, enquanto o código de barras EAN-13 possui 13 dígitos, o código UPC possui somente 12.

Portanto, caso seus produtos sejam exportados para algum desses países, tenha atenção para gerar um código diferente e alterá-lo na embalagem.

Diferenças entre código EAN e DUN-14

Se o código de barras comercial EAN-13 serve para identificar cada produto de forma individual, o código DUN serve para identificar e verificar várias unidades de produtos de uma só vez, por meio de lotes.

O DUN-14 é usado por lojistas, comerciantes, atacadistas e varejistas em contêineres, paletes, caixas de transporte de mercadorias. Por meio do DUN, o funcionário e a empresa ganham em produtividade e tempo quando se trata de grandes remessas no estoque.

Qual é a diferença entre Código de Barras EAN e SKU?

Vários gestores e lojistas utilizam o código de barras como SKU e isto é um erro que pode prejudicar a estratégia e crescimento do seu negócio. Embora, bastante parecidos, esses dois códigos possuem algumas diferenças.

  1. O código SKU deve ser entendido de uma forma lógica por um colaborador da empresa enquanto o EAN serve para ser lido e rastreado pelo leitor de código de barras eletrônico.
  2. Um código SKU é único para cada empresa, pois ele é criado de forma interna. Como o SKU não possui um padrão pré-determinado pode haver coincidência entre os números utilizados, já o EAN/UPC pode ser adquirido de uma empresa geradora de EAN, caso você não seja o próprio fabricante do produto.
  3. O código de barras EAN sempre terá uma sequência numérica limitada a 13 dígitos, já o código SKU é compostos por números e letras, além de poder se estender e sofrer alterações com o incremento de mais elementos alfanuméricos.

Para não ter nenhuma dúvida, tenha em mente que o SKU é criado para a organização interna do lojista, enquanto o EAN é mais importante para o mercado e é criado por organizações especializadas na maioria das vezes.

Principais diferenças entre ean/upc e sku códigos

3 vantagens geradas com a utilização do código EAN

A esse ponto você já deve estar se questionando se vale a pena investir o tempo e esforço para geração de um EAN-13 válido para seu e-commerce. Separamos algumas razões e benefícios de usar esse recurso para sua loja:

1- Agilidade na expedição de seus produtos

Por meio de um leitor de código de barras, você ou o funcionário da sua empresa consegue fazer a identificação do produto em apenas alguns segundos. É só aproximá-lo ao leitor e a informação já está no sistema do seu hub de integração ou ERP.

Com isso, seu negócio e sua expedição ganham mais agilidade e produtividade, pois não será necessário fazer o registro de saída da mercadoria manualmente. Afinal, tempo é dinheiro e sinônimo de cliente satisfeito.

2 – Controle de estoque da sua loja virtual

Desde o momento de chegada até a saída do produto, com o EAN, sua empresa terá um maior controle de todo o processo, enxergando quanto tempo seu produto permanece parado em seu estoque, permitindo assim, uma visão holística do seu negócio e consequentemente evitando erros e atrasos na encomenda do seu cliente.

Dessa forma, é bem mais fácil gerenciar e controlar seus recursos financeiros e preservar a sua reputação nos principais marketplaces não é mesmo? Evitando dessa forma cancelamento e aumentando a conversão de suas vendas.

3- Anúncios aprovados de forma mais rápida nos marketplaces

Como falamos anteriormente, o cadastro de um EAN nos marketplaces muita das vezes é obrigatório, porém o que para muitos lojistas ainda é algo desconhecido, é que com um código EAN cadastrado, a aprovação do anúncio do seu produto é feita com uma maior agilidade.

Como a principal função do EAN é apoiar e facilitar a identificação dos produtos nos principais marketplaces, o seu anúncio ganha uma relevância maior por conta do histórico de vendas de outras mercadorias na plataforma, que foram associadas ao seu item cadastrado.

Cada vez mais marketplaces ou plataformas como a Olist estão exigindo o cadastro do código de barras EAN. Recentemente o Mercado Livre passou a utilizar o EAN para colocar os itens nos catálogos do site.

Como cadastrar Código EAN no Magis5: Passo a Passo

Para não ocorrer nenhum problema na hora de integrar sua loja com os marketplaces, é importante cadastrar um código EAN válido. Se você ainda não tem um código de barras EAN-13 cadastrado, siga esse manual de instruções:

  1. Acesse com o seu login no Magis5;
  2. Selecione a opção Produtos e em seguida Catálogo;
  3. Utilize os filtros para ajudar na pesquisa do produto;
  4. Em Ações, selecione os” 3 pontinhos” e em seguida Editar;
  5. Localize o campo “Código de barras:” em Dados Gerais;
  6. Preencha com o código EAN do respectivo produto;
  7. Finalize selecionando Atualizar para cadastro da informação.

O que isso implica na prática? Vamos supor que você revenda produtos de um fornecedor, ok? 

Caso seu fornecedor altere o código de barras do produto, seu código SKU ficará fora de ordem e sem nenhum controle, pois deverá ser atualizado em todos os locais no qual ele é utilizado como por exemplo na gestão de estoque, anúncios, e-commerce, catálogos e tabelas de controle.

Código EAN: Use-o como seu aliado na hora de vender

Existem diversas vantagens e benefícios para você utilizar o EAN na hora de vender, assim como GTIN-12 e o DUN-14. Ter um código de barras aliado à um leitor eletrônico para dar saída e entrada nos seus produtos trará mais agilidade e produtividade ao seu negócio.

Ficou alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários suas experiências, dúvidas e dicas para outros lojistas sobre o uso desses códigos de barras no dia a dia da sua empresa.

Se você quer escalar as vendas da sua loja virtual e trazer mais automação ao seu processo de expedição de mercadorias, fale com um especialista em integração de marketplaces do Magis5.

Vinicius Ribeiro

Vinicius Ribeiro

Gerente de Marketing no Magis5, mineiro apaixonado por inovação, tecnologia e transformação digital. Para falar com Vinícius, basta enviar um e-mail para vinicius.ribeiro@magis5.com.br

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments